PANAPLÉIA

Minha foto
Bem-vindo(a) ao Laboratório de Autoria de Panapléia! À esquerda das postagens, estão meus textos divididos em categorias e temas. À direita, indicações de blogs e as mídias sociais. No rodapé, mimos felinos e os créditos do blog. Boa leitura!

LICENÇA POÉTICA: A EXPERIÊNCIA DO PRAZER

"O transe poético é o experimento de uma realidade anterior a você. Ela te observa e te ama. Isto é sagrado. É de Deus. É seu próprio olhar pondo nas coisas uma claridade inefável. Tentar dizê-la é o labor do poeta."  Adélia Prado


CURSO DE APRECIAÇÃO DE ARTE - CCBNB 

LICENÇA POÉTICA: A EXPERIÊNCIA DO PRAZER

FACILITADORA: PAULA IZABELA 
 
CCBNB SOUSA: Dias 03, qua; 04, qui; 05, sex; 06, sab; novembro de 2010.

CCBNB CARIRI: Dias 14, ter; 15, qua; 16, qui; 17, sex; dezembro de 2010.

Em homenagem ao aniversário de 75 anos da mineira Adélia Prado, um dos nomes mais expressivos da Literatura Contemporânea, discutiremos a condição humana do artista, o fazer literário, as dores e prazeres da criação.

Nascida em Divinópolis, em 1935, a mineirinha escreveu seu primeiro soneto aos 14 anos. Fez Magistério e Filosofia, mas só estreou aos 40 anos com a obra Bagagem. Dois anos depois, ganhou o Prêmio Jabuti pelo seu segundo livro Coração disparado

Vivendo desde sempre no sossego de sua cidade natal, Adélia dispensa máquina de escrever e computador. Seus textos brotam do lápis bem apontado. Já publicou livros de poesia e prosa, entre eles: O coração disparado (1978), Solte os cachorros (1979), Cacos para um Vitral (1980), Terra de Santa Cruz (1981), O Pelicano (1987), A Faca no Peito (1988), Oráculos de Maio (1999), Os Componentes da Banda (1984) e O homem da mão seca (1994). 

A respeito dela assim se expressou Carlos Drummond de Andrade: "Adélia é líquida, bíblica, existencial, faz poesia como faz bom tempo: esta é a lei; não a dos homens, mas de Deus. Adélia é fogo, fogo de Deus em Divinópolis". 

EMENTA DO CURSO:

– Não existe Arte sem dor?

– O poder humanizador da poesia

– Licença poética: a experiência do prazer

– Dona doida: ser feliz me consome!



| 2010 |

2 comentários:

  1. Ah, com toda certeza do mundo quero participar deste curso...
    Me sentí a nova Adélia, porque escrevo a lápis, rs
    Parabéns, como sempre seu blog está lindo!
    (:

    ResponderExcluir
  2. Agradeço o seu comentário simpático no meu blog "Diário do Gatinho Eros", fiquei triste por saber que o seu gatinho já cá não está...vejo que a poesia faz parte do seu "viver despenteada"...se quiser pode visitar o blog da minha dona. Depois diga-me alguma coisa.

    http://pensamentospoesiapintura.blogspot.com

    ResponderExcluir

Caro visitante...

Se tiver dúvidas no preenchimento dos campos, selecione a opção "anônimo" e assine no final (nome, cidade e estado).
Seu comentário será moderado e aprovado (ou não, no caso de spam) através do meu e-mail pessoal.
Sua participação é muito importante para a continuidade do meu trabalho.
Grata pela colaboração despenteada!

Paula Izabela

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...