PANAPLÉIA

Minha foto
Bem-vindo(a) ao Laboratório de Autoria de Panapléia! À esquerda das postagens, estão meus textos divididos em categorias e temas. À direita, indicações de blogs e as mídias sociais. No rodapé, mimos felinos e os créditos do blog. Boa leitura!

TEMPO VENDIDO VERSUS LIBERDADE COMPRADA


Sempre amei ensinar, mas tenho observado que a Educação já me deu o que tinha que dar. Estou me sentindo como o Fernão Capelo Gaivota, exilada dentro do meu próprio bando, querendo voar mais alto e sendo abominada por isso. Na Educação sou a "metida a artista" e na Cultura sou a "educadora desviada". Não sei por quanto tempo conseguirei me equilibrar neste fio.

O que eu queria? Queria escrever. E ler. E escrever. E ler. E produzir um pouco. E viajar muito. Mas isso não paga as contas de ninguém. A Cultura dá um bom dinheiro, mas esporadicamente e sem nenhuma estabilidade. A Educação dá pouco dinheiro, mas bastante estabilidade. Eu é que não estou estável "tentando ensinar" quem não quer aprender ou quem quer apenas saber as questões que cairão no Vestibular. Quero mais que isso... Mas o quê? Fazer apenas o que eu gosto poderia ser muito mais simples. Ou mais complicado ainda. Não gosto das mesmas coisas todos os dias e não posso ter uma profissão diferente a cada semana. Se fosse assim também seria chato porque o previsível é sempre irritante. Gosto de ser livre, mas o preço da liberdade me assusta.

Convites tem surgido e me pergunto se eles serão sucessivos, progressivos ou passageiros. Tenho abraçado todas as propostas que surgiram e minha agenda está me atropelando, galopando anos luz a minha frente. Não sei se é hora de continuar, parar, respirar, sentir a brisa e curtir o amanhecer.

Estou sentindo falta de ficar largada na minha cama lendo até o amanhecer sem compromissos para a manhã seguinte. Queria ter tempo para ler e escrever, escrever e ler. O que fazer para comprar esse tempo já que vendi o meu?

2009

4 comentários:

  1. - As coisas que gostamos de fazer as vezes tem um preço um tanto alto.
    Adoro você como professora e confesso que só não larguei o cursinho por conta disso, por serem as aulas mais proveitosas.
    Mas ler isso me fez pensar em como será daqui a alguns anos, se terei tempo de fazer as coisas que gosto sem ter que me preocupar em acordar cedo no outro dia para trabalhar.
    Mas se tratando de ser professora... Deve ser mais complicado ainda pelo fato de ter que preparar aula e tal...
    Enfim, espero que consiga o que quer.
    Fique bem.

    Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Por esses e outros comentários de alunos que ainda continuo na Educação, Ane. Deus (a vida? o destino?) sempre me faz ouvir incentivos quando estou com vontade de abandonar o barco. E assim, eu vou ficando, enquanto estou sendo útil a alguém. Embora meu desejo é ser útil a quem realmente aprecie a Literatura e da melhor forma possível.
    Quanto ao tempo que gasto preparando aulas, quero que saiba que essa é uma tarefa muito prazerosa. O que não suporto é a parte burocrática: planejamentos, diários, correções, etc.
    Seus comentários tem sido importantes para o blog. Muito obrigada pelo carinho!

    ResponderExcluir
  3. - De nada!
    Que bom saber disso.

    Não tinha pensado por esse lado, se você é professora, então realmente deve sentir prazer em preparar suas aulas. Devo ter pensado em relação a mim, acho que ser professora não é pra mim...

    Bj!

    ResponderExcluir
  4. Umm, sincero e profundo, sem nem o q dizer. ;)

    ResponderExcluir

Caro visitante...

Se tiver dúvidas no preenchimento dos campos, selecione a opção "anônimo" e assine no final (nome, cidade e estado).
Seu comentário será moderado e aprovado (ou não, no caso de spam) através do meu e-mail pessoal.
Sua participação é muito importante para a continuidade do meu trabalho.
Grata pela colaboração despenteada!

Paula Izabela

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...