PANAPLÉIA

Minha foto
Bem-vindo(a) ao Laboratório de Autoria de Panapléia! À esquerda das postagens, estão meus textos divididos em categorias e temas. À direita, indicações de blogs e as mídias sociais. No rodapé, mimos felinos e os créditos do blog. Boa leitura!

RETROSPECTIVA 2008



É meio-dia e acabei de cair da cama com uma ligação de Rose (dá licença que eu escrevi no blog até 6h da manhã?):

- Cadê minha retrospectiva? Já começou a escrever?

Se não fosse a garganta doendo – para variar – eu teria perguntado se ela não tinha interesse em comprar os direitos autorais das Retrôs – afinal de contas, escritor também tem contas atrasadas, principalmente uma amadora. De qualquer forma, se não fosse a insistência dela eu já teria rompido a tradição iniciada em 1997. Assim sendo, vamos aos fatos. 2008 foi um ano maravilhoso – o melhor dos últimos tempos – e não deixa dívidas para comigo. O que mais fiz este ano? V-i-a-j-a-r! Coisa que vocês sabem que eu deteeeeeeeesto (risos). Os que acompanham a retrô sabem que todos os anos são batizados em 31 de dezembro. Então, 2008 ficou sendo...

O ANO CIGANO


JANEIRO 2008:

Não faço idéia do que aconteceu de especial, além do aniversário de Deinha, Biane, Danzinha e minha avó. Para quem não sabe, Danzinha é minha mamãe – ainda hoje estamos para saber como surgiu esse nome. De qualquer forma, isso nem interessa a vocês e ai, ai mesmo, do infeliz que resolver chamar minha mãe assim. Quer levar uma bifa? Nem minha sobrinha tem sinal verde para usar esse nome.

FEVEREIRO 2008:

Depois de esperar quatro meses pela turma 2, iniciei a Oficina de Roteiro de Sitcom ministrada por Tio Charlie, quer dizer, RK. Foi providencial a demora, nela tive o prazer de encontrar as panteras Sabrina (Clara) e Chris (Cris, mesmo). Claro que eu sou Kelly ;-) a única morena do grupo.
Finalzinho do mês, viajei para Fortaleza a fim de participar de uma Seleção da UFC (prefiro não comentar...) e tive o prazer enorme de conhecer esse grupo talentoso. Oh, povinho que eu aprendi a amar rápido, viu? Tio Prof é um fofo, Clarinha é um mulherão lindo e a Cris dá vontade de guarda num potinho.
Nesta mesma viagem também conheci na Feira do Sebo três figurinhas carimbadas pelo selo Caos Portátil – a gente só tinha contato por e-mail e telefone – Priscila Peres, Tércia Montenegro e Urik Paiva. Eita, povo lindo que mora no meu coração!

MARÇO 2008:

Trabalhando no sítio e no SESC, tudo muito trivial, até surgir a Seleção do SESI para Ensino Médio. Oh, trem doido! Foram seis fases em uma semana – todo dia tinha paredão. Serviu para testar meus limites concorrendo com profissionais competentes e bem preparados. Sabe lá Deus como, tirei o primeiro lugar em Português-Redação-Literatura e fiquei com a vaga.
Meu pc pifou bem na semana da seleção e eu comprei outro imediatamente porque não consigo mais ficar sem computador. Oh, vício!

ABRIL 2008:

Começaram as aulas no SESI, me deparei com um dos maiores desafios da minha vida profissional. A empresa é sensacional, os colegas de trabalho são maravilhosos, a estrutura é incrível e os alunos do EBEP, o cúmulo do desinteresse elevado à décima potência – nunca dei tanta aula para parede e carteira em toda minha vida. Muitas vezes pensei em desistir e se não o fiz foi graças a uma tampinha charmosa de 1,50 que é a Educadora mais preparada que conheci. Ser coordenada por Loureto foi e está sendo a experiência mais valiosa que já vivi na Educação. Tenho aprendido muito com sua leveza, doçura, bom-humor, objetividade e firmeza nas decisões. Aceitei continuar no EBEP só para poder continuar amadurecendo com os outros profissionais brilhantes do grupo. Ali sim, é uma verdadeira Tropa de Elite.

MAIO 2008:

A Oficina de Roteiro de Sitcom começou a pesar – vivia de castigo no milho e virada para a estátua do Padim. Se no SESI eu tinha a Tropa de Elite, no MSN tinha o Capitão Nascimento. Gente, só tenho certeza que RK existe porque eu apalpei – calma, não vá pensar besteira. O cara é um trator dando aula, tinha noite que eu ficava só o pó de tanta cobrança. Sem falar o tanto que o homem escreve. Putz! Que horas ele vive?

JUNHO 2008:

120 anos do aniversário do meu amado Fernando Pessoa, lá fui eu de mala e cuia para Sousa – PB. Obviamente lugar de comemorar o aniversário do grande poeta é em Portugal, mas não rolou porque vocês não me mandaram as passagens. Denilza – oh, mulher linda – do CCBNB de lá me ligou convidando para ministrar o Curso de Apreciação de Arte. Fiquei felicíssima e encarei o desafio de passar uma semana numa cidade estranha, onde eu também não conhecia ninguém. Peguei um táxi na rodoviária e me hospedei no hotel sugerido pelo taxista. No Gadelha Palace Hotel, fui muito bem recebida pela Luzia que me deu ótima dicas para meu tur solitário pela cidade. Amei o Vale dos Dinossauros e seu zelador, o Sr. Robson. Foi uma semana diferente e gratificante, tudo muito novo para mim.
Quando cheguei de viagem, mamãe me deu o Juliano de presente de aniversário – dessa vez o meu. O Juli dispensa comentários, quem ainda não conhece vai entrar 2009 no prejuízo.
Meu aniversário de três décadas foi tudo de bom. Um almoço aqui em casa para os amigos mais próximos e alguns colegas de trabalho. Eu, particularmente, não me trocaria pela menininha de vinte anos que um dia fui. Não foi fácil encarar esses dez anos de desafios e chegar até aqui. Estou muito feliz com minha nova idade!

JULHO:

Nem tive férias – oh, vida tirana! Trabalhei no SESI por conta da demora no início das aulas e produzi o meu projeto do “Literatura em Revista” sobre o Drummond. Nem vi o mês passar, no último dia de férias estava de ressaca do evento que contou com a presença de mais de cem pessoas no Teatro do CCBNB Cariri e com a participação de Andréa Aquino, Edglê Lima, Márcia Oliveira, Soraia Falcão e Tallyta Paula.
Com uma agenda tão atropelada, suspendi a Oficina com o RK para prosseguir assim que meu tempo estivesse mais folgado um tiquim.

AGOSTO 2008:

Fui para o CCBNB Sousa – PB com Soraia para apresentarmos o “Literatura em Revista” sobre o Drummond. De lá, segui para a FIEC de Fortaleza por conta do SESI para o Treinamento do EBEP. Eita, dobradinha doida!

SETEMBRO 2008:

Apresentei o Curso de Apreciação de Arte no CCBNB Cariri sobre o Centenário de Machado. No dia do encerramento do curso, viajei para Fortaleza para dar continuidade ao Treinamento EBEP. Ufa!

OUTUBRO 2008:

Tive que voltar um pouco a minha realidade trivial para me dedicar mais as atividades da escola rural, do SESI e do SESC – começamos as Específicas aos sábados e domingos. Elaborei projetos para alguns editais para 2009. A falta de descanso de julho começou a pesar me deixando desmotivada e estressada.

NOVEMBRO 2008:

Fugi para Bienal do Livro em plena Mostra SESC. Os onze dias que passei em Fortaleza foram loucos e cansativos, mas vi tanta gente boa que faz bem ao meu coração que voltei renovada para o tranco do fechamento do ano letivo.

DEZEMBRO 2008:

E aqui estamos nós! Para quem não sabe, acabei de perder meu emprego de três anos no SESC porque por ordem do Sistema S todos os terceirizados foram demitidos. A contratação de uma equipe efetiva ainda é uma incógnita, por isso já fizemos nosso jantar de despedida. Estou tranqüila (ai, gente... eu amo trema, por favor, me deixem usar) quanto a isso, se não voltar para lá... É igual casamento – Foi bom enquanto durou!
Aproveitei meu recesso de final de ano para sentar a poupança na frente do pc 12h por dia e organizar meus textos dentro de um blog. O RK está sendo meu consultor e tem sido uma experiência muito legal remexer em textos antigos, selecioná-los, produzir novos e brincar de escritora. Isso tem feito um mal incrível a minha tendinite (já recomeço a fisioterapia na segunda), mas um bem enorme ao meu ânimo. Estava sentindo falta de uma causa nobre e inovadora para me dedicar.


Vixi! Vixi! O pessoal do Clube da Luluzinha está se coçando porque terminei a Retro sem falar dos gatos – risos. Lembrei até de uma pergunta que a Rose me fez há uns dez anos: “Como é que você agüenta passar tanto tempo sem namorado?” Na época não soube responder, acho que ainda hoje não sei. Se bem que para o Ray e o PSangreiro é por isso que eu babo tanto os felinos. Engano deles! Isso é absolutamente genético ou karmico. Mal da família Alcantara para pagar a língua da minha avó que nunca permitiu que gato entrasse na casa dela nem em calendário. 2008 foi um ano de muitos desafios profissionais, nem sobrou tempo para me dedicar as encrencas do meu coração. Segundo o filme Muito bem acompanhada, cada mulher tem a vida amorosa que escolhe. Eu preferi “antes só do que mal acompanhada” e estou bem assim.

Sei que minhas amigas maternalistas se preocupam com o relógio biológico. Definitivamente, não esquento com isso. Já tenho uma bebê de onze anos na minha responsabilidade e preciso me preparar para ser tia-avó. Provavelmente, pelos sumiços do Juliano, serei vovó em breve (risos).

E quanto a 2009, tenho quatro projetos culturais em andamento e uma cirurgia delicada pela frente. Quero saúde e paz para enfrentar o que vem por aí!

Todo o meu carinho e votos de felicidades em 2009!

Beijos no coração e Shalom em suas vidas!

Mimo para o pc de vocês: http://www.smashingmagazine.com/2008/12/30/desktop-wallpaper-calendar-january-2009/

Um comentário:

  1. A Retrô nasceu em dezembro de 1997 quando tinha levado uma baita rasteira amorosa e estava infeliz profissionalmente. Escrevi uma espécie de carta para Rose para fazer um balanço do ano, as amigas gostaram e pediram cópias. Nos anos seguintes, tinha que fazer e xerocar. Depois do advento do e-mail em minha vida, enviava para meus contatos. Este é o primeiro ano que a Retro vem num blog. Coisas da modernidade...

    ResponderExcluir

Caro visitante...

Se tiver dúvidas no preenchimento dos campos, selecione a opção "anônimo" e assine no final (nome, cidade e estado).
Seu comentário será moderado e aprovado (ou não, no caso de spam) através do meu e-mail pessoal.
Sua participação é muito importante para a continuidade do meu trabalho.
Grata pela colaboração despenteada!

Paula Izabela

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...