PANAPLÉIA

Minha foto
Bem-vindo(a) ao Laboratório de Autoria de Panapléia! À esquerda das postagens, estão meus textos divididos em categorias e temas. À direita, indicações de blogs e as mídias sociais. No rodapé, mimos felinos e os créditos do blog. Boa leitura!

IGNEZ É MORTA

Nunca soube o que foi a vida sem medo de.
Não gosto de usar essa palavra,
mas é preciso dizê-la: cemitério.

Borges planta rosas entre ratos,
entre livros novos que se tornam velhos,
entre seixos pretos que se tornam corpos,
entre mortos-vivos que não se deixam sepultar.

Esqueci as meias em casa por causa da chuva,
mandei as crianças trazê-las.
A Moreninha acha preto uma cor alegre
e me trouxe luvas de seda, de renda e de medo.
Criança nos desobedece até quando estamos enlutados.

Entre o medo que dá o frio
e o frio que dá o medo,
estou eu, Formosa Louca.
Louca Formosa.
Agora é tarde!

| 2011 |

ALCANTARA, Paula Izabela de.  Ignez é morta. IN: GADELHA, Raimundo (org). As melhores imagens da série Brasil retratos poéticos. Versão 2: edição bilíngue. Fragmentos selecionados por José Inácio Vieira de Melo. São Paulo: Escrituras, 2012. Folha: 06/08/2012.

Publicado na revista Mulheres que Comandam em 11/04/2012.

Um comentário:

Caro visitante...

Se tiver dúvidas no preenchimento dos campos, selecione a opção "anônimo" e assine no final (nome, cidade e estado).
Seu comentário será moderado e aprovado (ou não, no caso de spam) através do meu e-mail pessoal.
Sua participação é muito importante para a continuidade do meu trabalho.
Grata pela colaboração despenteada!

Paula Izabela

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...