PANAPLÉIA

Minha foto
Bem-vindo(a) ao Laboratório de Autoria de Panapléia! À esquerda das postagens, estão meus textos divididos em categorias e temas. À direita, indicações de blogs e as mídias sociais. No rodapé, mimos felinos e os créditos do blog. Boa leitura!

PERSONAGEM PRINCIPAL: A AUTORA


"Sou uma cidadã do céu, nasci para o extraordinário. A vida é muito curta para ser vivida ordinariamente. Se sou intensa demais para seus planos, mude sua rota." 
Paula Izabela 



Sou uma CIDADÃ DO CÉU, mas tenho alma de artista.
Não me faço de vítima porque de todos os males Deus tira um bem maior.
O mundo não me satisfaz – quero ir para o céu urgentemente.
Imagino que o céu seja um jardim cheio de felinos com uma biblioteca perfeita.
Vencerei o encardido porque Deus fez uma aliança comigo.
Sou católica praticante e respeito todas as religiões.
Não acredito em horóscopo, simpatias, feitiçarias ou superstições.
Tenho uma família estranha, mas me sacrifico por ela.
Amo meu pai, apesar de ser insuportavelmente crítico.
Amo minha mãe, apesar de ser extremamente exigente.
A dor de perder meus dois únicos irmãos nunca para de doer.
Tenho uma sobrinha que é a filha que não tive e que sempre terei.
Não tenho coragem de ter filhos porque o século XXI me apavora.
Sou caseira, mas amo passear com os amigos.
Aliás, tenho os melhores amigos do mundo desde minha infância.
Perdôo aos outros porque também quero ser perdoada.
Não suporto pessoas acomodadas, medíocres, intransigentes, vingativas ou presunçosas.
Amo pessoas sensíveis, autênticas, criativas e divertidas.
Preciso de felinos ronronando pela casa toda.
Gosto da solidão porque amo me fazer companhia.
Fujo de lugares aglomerados de pessoas vazias.
Sou rápida em minhas decisões porque sou impulsiva.
Aprendi a não chorar o leite derramado porque ele poderia estar estragado.
Não sou esnobe, só não guardo fisionomias.
Tento ser educada e gentil até quando estou P da vida.
Minha TPM sempre traz algum dano físico a tiracolo.
Ironizo e faço piada nas piores situações.
Depois que aprendi o pulo do gato sempre caio em pé.
Quando fico triste leio HQ do Garfield até chorar de rir.
Quando preciso relaxar tomo um banho de noiva caprichado.
Quando estou com raiva me afogo em sorvete de frutas.
Quando estou feliz encho a cara com água de coco.
Álcool para mim só para esterilizar algo.
Não gosto de futebol por inúmeros motivos.
Se fosse torcer por algum time seria pelo Cult Esporte Clube.
Torço pelo Brasil, mas não acompanho Copas ou Olimpíadas.
Não revelo meu voto e não pertenço a partidos políticos.
Infelizmente não tenho tempo para TV, rádio, cinema ou locadora.
Preciso aprender inglês, mas quero aprender francês.
Preciso cursar meu Mestrado, mas não suporto as máfias acadêmicas.
Devia haver uma Lei que me impedisse de comprar livros, revistas, DVDs e CDs.
Se esta Lei existisse eu daria um jeito de viver ilegalmente.
Sou viciada em telefone, computador e internet – nesta ordem.
Sou perfeccionista, controladora, organizada e exigente.
Amo ensinar quem quer aprender a ser mais humano.
Detesto preencher diários e toda a 'burrocracia' correspondente.
Não gosto de corrigir provas porque questões não medem talentos.
Ainda mato quem inventou orações coordenadas e subordinadas.
Queriam que meus alunos só assistissem aulas quando estivessem aptos a me ouvir.
Quero descobrir que tipo de patologia horrível leva uma pessoa a não gostar de ler.
Queria um emprego que me pagasse para ler, produzir e viajar o mundo inteiro.
Ao invés de descansar tenho ideias mirabolantes que ocupam todo meu tempo.
Amo bastidores, gosto de holofotes [oh, luz forte] e não tenho medo de microfone.
Não quero saber da vida do vizinho, prefiro os personagens da ficção.
Amo meu corpo, mas preciso reduzir a pochete antes que vire uma mochila.
Aprecio hidroginástica, alongamento e dança do ventre, mas tenho preguiça de praticar.
Meu cabelo é bandido: vive preso ou armado.
Acho sutiã e calcinha duas peças lindas e inúteis.
Amo vestidos e rasteirinha, mas queria viver nua e descalça.
Queria saber quem foi o infeliz que inventou jeans e salto alto.
Adoro cosméticos, mas tenho preguiça de me lambuzar com eles.
Raramente uso perfume por causa da minha rinite.
Sem brincos e sem batom me sinto um macho.
Quero levar meu quarto (melhor lugar do mundo) dentro da bolsa.
Não resisto a homem atencioso, charmoso, culto e divertido.
Dispenso babacas que tentam mudar meu jeito de ser.
Acredito que todo homem tem a cerca baixa: ame-o ou deixe-o!
Não preciso de um homem na coleira para me sentir mais mulher.
Jamais me deixo subjugar por um homem – mesmo que o perca.
Já fui traída e não dei showzinho porque preferi deixá-lo no prejuízo.
Não consigo me imaginar casada porque sou muito voluntariosa.
Se casasse precisaria no mínimo ter quartos e banheiros separados.
Se eu fosse uma música... seria DONA de Sá e Guarabira.


Se esqueci algo foi porque não tomei meu remédio de lerda hoje.
| 2008 |

10 comentários:

  1. Adorei seu texto. Explêndido! Foi a melhor palavra que achei para defini-lo...
    Um grande beijo!

    ResponderExcluir
  2. Amei seu texto...Beijocas estou com saudades.Paty

    ResponderExcluir
  3. Gostei muito do seu texto, que de certa forma parece até um aviso.

    ResponderExcluir
  4. Será que parece um AVISO do tipo "Fique longe de mim", seu Anônimo? Achei que precisava de um texto de apresentação para o blog e acabei parindo esse ser disforme e assustador. kkkkkkkk.

    ResponderExcluir
  5. Disforme e assustador, porém diz com muita propriedade o que alguém autêntico e vivo pode ser. Gostei muito do seu texto, e do seu blog como um todo. Quando crescer quero ser escritora, uma assim parecida com você, quem sabe? Vi você no Orkut da Carmélia e me interessei em ler seu blog. Gostei muito. Dentre as muitas coisas que você aqui descreve creio que me identifiquei deveras com a aversão ao inglês, o amor aos gatos, entre tantas outras. Acho que esse seu Deus é o mesmo que eu conheço: temos alguns amigos em comum. Enfim, passo para dizer que estou gostando de tudo e continuarei lendo, além de indicar aos meus queridos e grandes amigos da vida e da internet.

    ResponderExcluir
  6. Visitei o orkut da Mirna (quem gosta da felina Carmélia já é minha amiga) e descobri que a moça entende muito do riscado. Tô em choque com o comentário! Hoje eu não durmo, não como, não nada.

    ResponderExcluir
  7. Oi Bela, hoje arranjei um tempinho para visitar o seu blog,sabes que além de ser sua amiga, admiro-a bastante como profissional, não é? grande abraço...

    ResponderExcluir
  8. Oi Izabela, sou sua aluna do Prevest e espero aprender um terço do que você sabes, amei o blog.
    Beijos.

    ResponderExcluir
  9. Muito bom, tomarei como exemplo! ;D

    ResponderExcluir
  10. "Não resisto a homem atencioso, charmoso, culto e divertido.
    Dispenso babacas que tentam mudar meu jeito de ser.
    Acredito que todo homem tem a cerca baixa: ame-o ou deixe-o!
    Não preciso de um homem na coleira para me sentir mais mulher.
    Jamais me deixo subjugar por um homem – mesmo que o perca.
    Já fui traída e não dei showzinho porque preferi deixá-lo no prejuízo.
    Não consigo me imaginar casada porque sou muito voluntariosa."

    - Tão jovem e tão perspicaz com o que espera do sexo oposto... você está a anos-luz de distância da maioria das garotas do seu tempo e da sua idade... parabéns.

    Beijo.

    Cayman

    ResponderExcluir

Caro visitante...

Se tiver dúvidas no preenchimento dos campos, selecione a opção "anônimo" e assine no final (nome, cidade e estado).
Seu comentário será moderado e aprovado (ou não, no caso de spam) através do meu e-mail pessoal.
Sua participação é muito importante para a continuidade do meu trabalho.
Grata pela colaboração despenteada!

Paula Izabela

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...