PANAPLÉIA

Minha foto
Bem-vindo(a) ao Laboratório de Autoria de Panapléia! À esquerda das postagens, estão meus textos divididos em categorias e temas. À direita, indicações de blogs e as mídias sociais. No rodapé, mimos felinos e os créditos do blog. Boa leitura!

SENTIR TUDO DE TODAS AS MANEIRAS - PB

“Viver não é necessário; o que é necessário é criar. Não conto gozar a minha vida; nem em gozá-la penso. Só quero torná-la grande, ainda que para isso tenha de ser o meu corpo e a (minha alma) a lenha desse fogo.” Fernando Pessoa


ABAIXO O DIA DOS NAMORADOS! Calma... Este não é um manifesto contra o dia mais meloso e consumista do ano, longe do meu blog detonar a troca de presentes... O que seria dos meus amigos comissionados? O que mais me incomoda nessa data é a aproximação com meu aniversário, meu presente acaba ficando para segundo plano e nem sempre sobra dinheiro nos bolsos amigos (risos).

Por dois anos consecutivos, não precisei boicotar o DIA DOS NAMORADOS porque o meu trabalho conspirou para isso. Ano passado estava sozinha (sozinha mesmo, era a única hóspede no primeiro andar do Gadelha Palace Hotel) em Sousa-PB, acendendo velinhas para o meu amor lisbonense:

CURSO DE APRECIAÇÃO DE ARTE
Pessoa: 120 anos do caleidoscópio poético
Facilitadora:
Paula Izabela
Dias: 10, 11, 12 e 13 de junho de 2008
Local: CCBNB Sousa - PB

Considerando que em 13 de junho de 2008 comemoramos o aniversário de 120 anos de Fernando Pessoa (13/06/1888 – 30/11/1935), vendo a necessidade de nos debruçarmos sobre as questões suscitadas em torno de sua obra. Pessoa não se encaixa em nenhum sistema complexo e coerente, por mais que a crítica tente impor-lhe os limites do unitário. Legou-nos um vasto acervo de sua produção inovadora para a fortuna da Literatura Portuguesa. Diante da magnífica profundeza do seu talento, animamo-nos a homenageá-lo através de uma apreciação vertical de sua poesia ortônima e heterônima.

Exatamente no dia 12, fui sozinha (para variar um pouquinho) conhecer o Vale dos Dinossauros. Passei a manhã por lá e fiz umas cem fotos do lugar (quem conhece o lugar e me conhece sabe que foram umas trezentas).


Este ano o boicote involuntário foi pelo Literatura em Revista: Sentir tudo de todas as maneiras. Felizmente dessa vez, tinha ótimas companhias: Marcinha – a parceira de projetos mais engraçada/atrapalhada que existe, e Tallyta – a ajudante mais risonha/desastrada do planeta. Manhã do dia 12, às 09h, estávamos embarcando para Sousa – PB.

Ah! Como a véspera havia sido feriado de Corpus Christi não tive nenhum dos problemas da viagem de maio - veja postagem: A fragmentação lírica do Eu drummoniano. Foi a primeira vez que Tallyta saiu do estado e logo a trabalho (morar com uma workaholic é phoda); por isso, fiz questão de passear bastante seguindo as dicas da amiga Alinne Gadelha. Gastamos nosso cachê bancando as turistas. Viva nós!!!

Sem dúvidas, foi a viagem mais divertida da minha vida. Afinal de contas, não é todo ano que você esquece o DIA DOS NAMORADOS porque estava muito ocupada...
- procurando absorvente no frigobar;
- fechando a porta por dentro com a chave pelo lado de fora;
- dormindo numa mesa de restaurante depois de um pavê de maracujá;
- pedindo o telefone de um jumento manco que encontra na estrada...
2009

Um comentário:

  1. Uhuuu
    Também nunca fui para fora do estado; não quer me fazer de turista também não? hahaha

    ResponderExcluir

Caro visitante...

Se tiver dúvidas no preenchimento dos campos, selecione a opção "anônimo" e assine no final (nome, cidade e estado).
Seu comentário será moderado e aprovado (ou não, no caso de spam) através do meu e-mail pessoal.
Sua participação é muito importante para a continuidade do meu trabalho.
Grata pela colaboração despenteada!

Paula Izabela

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...